Skip to content

vidiot

E = m c 2

um cogumelo in formação
varios por segui-lo
uma caralhada de toneladas de concreto
e a indigencia espiritual sem halo axial
a humanimaldade sem saco pra nada
usur’again
mas ter card era tudo pra eles
auroras de séculos poções de uma era
quantas e neurônios em networks e nós ainda pouco


e
os muros



a
inda branco s

não esperar demais

o cigarro da vida

queimar entre dedos

agora só rola mesmo

a vida a esmo a vida

passar ante os dados

o salto do sapo

jamais abolirá

o lance do acaso

parar com a poesia, o conselho dos antigos

(…und wozu Dichter im dürfitger Zeit)

(E PARA Q POETA EM TEMPO DE POBREZA)

as célulices do corpo viciadas em duas hélulas troncos do átomo a curvatura do espaço não se olvide amigo você qué parte da jente que não lestas mesmórias você que jesqueceu mazeu carrego o peso de todo este mundo dedeus dedados dedalus que a mão do hominventou o parto dum sistema de signos alo amigo carlos prece você que rezou nossa teoria geral alo amigo carlos marcos você que viu e nos fez ver a monotonia deste deus chamadinheiro. hey jente humana da terra de deus pai mãe travesti do tempo todo nosso tempo é hoje mesmo hey pé de breque alo segunda feira que arromba a porta agora alo telefonista alo alegoria hey pé de breque zé povinho… alegria, alegria.

Post a Comment

Your email is never published nor shared.